Assine nosso site

Receba nossas publicações em seu email.

Junte-se a 8.541 outros assinantes

Lição EBD. Lição 06: Pai Zelosos e Filhos Rebeldes

QUER RECEBER ARTIGOS INFORMATIVOS, ESTUDOS BÍBLICOS, REFLEXÕES, SERMÕES E CURSOS GRATUITOS TODA SEMANA EM SEU WHATSAP?

Entre no grupo do Professor Josias Moura agora e receba todos estes recursos gratuitamente.

Lição 06: Pai Zelosos e Filhos Rebeldes

TEXTO ÁUREO: “Vós, filhos, obedecei em tudo a vossos pais, porque isto é agradável ao Senhor.” (Cl 3.20)

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Juízes 13.1-7,24; 14.1-3

INTRODUÇÃO

A história da família de Sansão se dá num contexto de pressão social, escassez e sofrimento impostos pelos filisteus sobre os israelitas, por volta do século XI a.C. O filho de Manoá nasceu por um desígnio de Deus no tempo dos juízes, sendo o 12° e o último juiz em Israel. Apesar de ele ter nascido para cumprir um desígnio divino, na defesa de Israel, tinha um temperamento irascível e rebelde. É possível constatar isso ao longo de sua vida pessoal de acordo com a Bíblia. Na presente lição, veremos que os pais de Sansão foram zelosos em sua educação, mas seu filho tornou-se rebelde.

I – OS PAIS DE SANSÃO

1- Uma situação espiritualmente deplorável. O capítulo 13 de Juízes mostra que “os filhos de Israel tornaram a fazer 0 que parecia mal aos olhos do Senhor” (v.1). Por isso, Deus entregou Israel na mão dos filisteus por 40 anos (Jz 13.1). Era um contexto em que o povo vivia na prática do pecado, onde poucas famílias temiam a Deus e procuravam guardar seus mandamentos. Entretanto, havia um casal fiel ao Eterno, que recebeu uma visita do Anjo do Senhor.

2- A mulher agraciada era formada por um homem chamado Manoá, da tribo de Dã, e sua esposa, que era estéril (Jz 13.2). Foi para essa mulher que o Anjo do Senhor apareceu, dizendo: “Eis que, agora, és estéril e nunca tens concebido; porém conceberás e terás um filho” (Jz 13.3). Dessa forma, a mulher de Manoá surge no cenário do livro de Juízes, escolhida pelo Senhor para ser mãe do “remidor de Israel”. Sua história é semelhante à de Sara, Rebeca e Ana, que tiveram a esterilidade revertida para gerar vidas que desempenhariam uma função importante para a glória de Deus. Sob uma fé inabalável, a mulher de Manoá, devido ao favor gracioso de Deus, geraria um filho que libertaria 0 povo judeu do jugo dos filisteus.

3- Recebendo orientações divinas. O Anjo do Senhor deu orientações bem precisas a respeito da criança que iria nascer Isso porque Sansão seria um nazireu desde o ventre materno (Jz 13.5), ou seja, ele seria um homem separado e consagrado para cumprir um desígnio de Deus (Nm 6.13-21). Cabia aos seus pais ensiná-lo e orientá-lo quanto aos requisitos do nazireado. Sansão não poderia beber vinho ou qualquer outra bebida considerada forte; não poderia comer coisa considerada imunda (Jz 13.4.); não poderia ter os cabelos cortados e, finalmente, não poderia tocar em cadáver ou quaisquer outras coisas que representassem uma quebra de voto de nazireu.

II – O NASCIMENTO DE SANSÃO E SUA FORMAÇÃO

1- O nascimento e desenvolvimento de Sansão. Conforme a promessa, Sansão nasceu de uma mulher estéril. Ele cresceu debaixo da bênção do Senhor (Jz 13.24) . Tanto era assim, que o Espírito Santo o dirigia para o campo de Dã (Jz 13.25) . Não havia dúvida de que a vida de Sansão estava sob a vontade soberana de Deus. Ela foi proveniente de um grande milagre executado pelo Altíssimo na vida de sua mãe.

2- A família de Sansão. O menino Sansão, no plano terreno, estava sob a responsabilidade de seus pais. Embora 0 texto bíblico não traga muitos detalhes do relacionamento dos pais de Sansão, podemos inferir que Manoá e sua esposa tinham uma vida conjugal de confiança e profunda piedade:
a) a esposa de Manoá compartilhou diretamente com ele a respeito do Anjo;
b) Manoá orou insistentemente pedindo orientação de como criar a criança;
c) os dois estavam juntos e contemplaram a visão do anjo subindo em meio às chamas do altar (Jz 13.6,8,9,11,20).
Nesse aspecto, podemos perceber que o relacionamento entre esposo e esposa tem impacto direto na formação dos filhos. Certamente, Sansão cresceu em um lar cuja relação baseava-se em amor, comunhão e piedade a Deus.

3- A formação de Sansão. Pela citação da trajetória de fé de seus pais, podemos inferir que Manoá e sua esposa criaram Sansão de acordo com as orientações recebidas pelo Anjo do Senhor. Na vida adulta, podemos ver que Sansão observava o protocolo do nazireado (Nm 6.1-7), vindo a violá-lo progressivamente mais tarde. Mas os seus pais fizeram a parte deles, educando-os segundo a orientação divina recebida. Além disso, eles cumpriam os papéis esperados de país para aquele contexto.

Infelizmente, veremos que Sansão teve fraqueza de caráter e não honrou o voto de nazireu para com o Senhor. O que mostra que há pais zelosos que ensinam seus filhos no caminho em que devem andar, mas, infelizmente, algumas vezes, os filhos escolhem o caminho oposto. Por isso, a partir de uma certa idade, a responsabilidade diante de Deus é individual (Ez 18.20; Rm 2.6). Outrossim, por exemplo, Caim e Abel tiveram a mesma formação, mas comportamentos completamente distintos (Gn 4.1-5).

III – A FRAQUEZA DE CARÁTER DE SANSÃO

1- Sansão subestimou o poder do inimigo. Sansão sabia da unção que estava sobre a sua vida para vencer seus inimigos. Certa feita, ele foi cercado por mais de mil soldados filisteus armados, mas Sansão os matou com uma queixada de jumento (Jz 15.15,16). Entre muitas proezas, ele encontrou um leão nas vinhas de Timna, o qual rasgou-o como quem rasga um cabrito porque o Espírito do Senhor veio sobre o juiz de Israel para matar esse filho de leão (Jz 14.5,6). Assim, Sansão foi acostumando-se com a vitória sobre os inimigos até que mais tarde ele seria vítima dessa subestimação (Jz 16.18-22).

Não por acaso, o apóstolo Pedro alerta a igreja a respeito das artimanhas do Diabo: “Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar” (1 Pe 5.8). Infelizmente, muitos filhos subestimam as circunstâncias que rondam suas vidas e ignoram a experiência dos pais.

2- A presunção de Sansão. Visto que o Espírito do Senhor o capacitou a realizar grandes proezas que o homem comum não realizaria, Sansão não percebeu que tinha um terrível inimigo: o seu próprio ego. Este o levou a subestimar a presença de Deus em sua vida. Sua força vinha de Deus, mas ele agia como se viesse dele mesmo e, por causa disso, passou a anular a glória de Deus.

Sua atitude rebelde e presunçosa o levou a não dar o primeiro lugar para o Senhor, passando a buscar o prazer, a ociosidade e a luxúria (Jz 14.1; Jz 16.1). É muito triste quando os filhos não conseguem mais ver a benevolência do Senhor. Todavia, os pais devem continuar fiéis a Ele, sendo como faróis que encorajam os filhos rebeldes a se reconciliarem com Deus (Lc 15.11-32).

3- Manipulando o poder de Deus e brincando com o pecado. Em Juízes 16.16-18, a Bíblia descreve como Sansão tratava as coisas espirituais. Ele entrou num terreno perigoso, “brincando” com a coisa santa. Ele obteve uma ideia falsa do poder de Deus. Iludido, pensava que poderia viver de qualquer maneira, pois estava certo de que o poder divino não lhe faltaria. Geralmente quem brinca com as coisas espirituais também passa a brincar com o pecado (Jz 16.1). Ele afrontou os conselhos de seus pais para se envolver com uma mulher estrangeira (Jz 16.4).

Deixou-se dominar pelas paixões carnais e passageiras. Infelizmente, alguns filhos de nossos arraiais passam a fazer as mesmas escolhas de Sansão. Nesse caso, os pais devem fazer o que se espera que eles façam: Educar os filhos no caminho do Senhor (Pv 22.6). Entretanto, saiba que as escolhas de seus filhos serão de inteira responsabilidade deles, quer para justificá-los quer para condená-los (Ec 11.9).

CONCLUSÃO

A presente lição não teve o objetivo de explorar toda a história de Sansão, mas de enfatizar a sua chamada divina, sua formação e o desvio de caráter. Vimos que, muitas vezes, os pais são zelosos em criar seus filhos no caminho do Senhor, mas, infelizmente, quando alguns deles atingem certa idade, passam a ser rebeldes contra o Senhor e os próprios pais. Nosso propósito é que os pais continuem a ser faróis como luzeiros que revelam aos filhos rebeldes o quanto equivocados espiritualmente eles estão; orando sempre, para que eles voltem ao caminho de justiça do Deus Altíssimo.

👉Gostou do nosso site? Ajude-nos a mantê-lo e melhorá-lo ainda mais!

👉Abençoe-nos com uma oferta via PIX: CPF 02385701421

👉Seja um parceiro desta obra e ajude a espalhar o conhecimento e a palavra de Deus. 

“Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos dará; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também.” Lucas 6:38

SOBRE O AUTOR:
Josias Moura de Menezes

É formado em Teologia, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. É especialista em Marketing Digital, Produção Audiovisual para Web, Tecnologias de Aprendizagem a Distância, Inteligência Artificial, Jornalismo Digital e possui Mestrado em Teologia. Atua ministrando cursos de capacitação profissional e treinamentos online em diversas áreas. Para mais informações sobre o autor <clique aqui>.

Compartilhe esta mensagem

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Print
Email

FAÇA NOSSOS CURSOS DE CAPACITAÇÃO A DISTÂNCIA GRATUITOS

Livre

Capacitação em Gestão do Tempo, Planejamento Pessoal e Produtividade – Gratuito

ADQUIRA NOSSAS BIBLIOTECAS DIGITAIS

Show Comments (0)

Deixe uma resposta