Assine nosso site

Receba nossas publicações em seu email.

Junte-se a 8.554 outros assinantes

Semana 09: As Bênçãos da Justificação para a Vida do Cristão – A Soberania de Deus e a Salvação em Romanos 9

Texto Bíblico Base: Romanos 9

Introdução:

Embarque conosco em uma jornada emocionante e desafiadora pelas páginas de Romanos 9, onde desvendaremos os mistérios da soberania de Deus na salvação e as bênçãos da justificação na vida do cristão. Imagine-se caminhando lado a lado com o apóstolo Paulo, enquanto ele abre seu coração e compartilha sua tristeza pelos israelitas que, apesar de serem o povo escolhido, rejeitaram a Cristo, o Messias prometido. 

Nesta viagem, exploraremos as profundezas da fé e da misericórdia divina, contrastando a busca infrutífera dos israelitas pela justiça através da lei com a surpreendente descoberta dos gentios que alcançaram a justiça pela fé. Prepare-se para mergulhar nas águas profundas da soberania de Deus e descobrir como a salvação é um presente imerecido, acessível a todos que creem em Cristo, independentemente de sua herança ou esforços.

A Tristeza de Paulo pelos Israelitas (Romanos 9:1-5)

Em Romanos 9:1-5, o apóstolo Paulo expressa sua profunda tristeza e angústia pelo seu povo, os israelitas. Ele está angustiado porque, apesar de terem recebido as promessas e os pactos de Deus, eles rejeitaram a Cristo, o Messias.Os israelitas, que foram escolhidos por Deus e receberam Suas promessas e pactos, não reconheceram Jesus como o Messias, apesar das muitas profecias do Antigo Testamento que apontavam para Ele. Esta rejeição de Cristo pelos israelitas é a fonte da tristeza e angústia de Paulo.

Vejamos aplicações praticas disso:

  • A tristeza de Paulo pelos israelitas serve como um lembrete para nós hoje. Devemos estar atentos para não rejeitar a verdade de Deus, mesmo quando ela é claramente revelada a nós.
  • A angústia de Paulo também nos desafia a ter um coração de compaixão pelos que estão perdidos, assim como ele tinha pelos israelitas. Devemos orar e trabalhar para que aqueles que ainda não conhecem a Cristo possam vir a reconhecê-lo como o Messias.
  • Finalmente, a rejeição de Cristo pelos israelitas nos lembra que a salvação não é uma questão de herança ou linhagem, mas de fé pessoal em Jesus Cristo. Assim como os israelitas não foram salvos simplesmente por serem descendentes de Abraão, nós também não somos salvos por qualquer mérito próprio, mas somente pela graça de Deus através da fé em Jesus Cristo.

A Soberania de Deus na Salvação (Romanos 9:6-18)

Em Romanos 9:6-18, Paulo enfatiza a soberania de Deus na salvação. Ele argumenta que nem todos os descendentes de Israel são verdadeiros israelitas, ou seja, nem todos os que são descendentes físicos de Abraão são parte do povo espiritual de Deus. A verdadeira descendência de Abraão, argumenta Paulo, são aqueles que compartilham da mesma fé que Abraão.

Paulo também destaca que a salvação não é uma questão de esforço humano, mas de misericórdia divina. Ele usa os exemplos de Isaque e Jacó para ilustrar que Deus escolhe a quem Ele irá mostrar misericórdia. Isso não é baseado em obras ou esforços humanos, mas na vontade soberana de Deus

Do comentário acima podemos tirar duas aplicações práticas: 

  • Reconhecimento da Soberania de Deus: A soberania de Deus na salvação deve nos levar a um profundo senso de humildade e gratidão. Não somos salvos por nossos próprios esforços ou méritos, mas pela misericórdia e graça de Deus. Isso deve nos levar a adorar e glorificar a Deus por Sua misericórdia em nos escolher para a salvação.
  • Confiança na Misericórdia de Deus: Sabendo que a salvação é um ato de misericórdia divina, podemos ter confiança na promessa de salvação de Deus. Não precisamos confiar em nossos próprios esforços para alcançar a salvação, mas podemos descansar na misericórdia e graça de Deus.

A Justiça de Deus e a Rejeição de Israel (Romanos 9:19-29)

Em Romanos 9:19-29, Paulo aborda a justiça de Deus e a rejeição de Israel. Ele argumenta que Deus, como Criador soberano, tem o direito de mostrar misericórdia a quem Ele escolhe. Isso é ilustrado pela analogia do oleiro e do barro, onde Deus é o oleiro que tem o direito de fazer o que quiser com o barro.

Paulo também aborda a rejeição de Israel. Apesar das promessas feitas a eles, muitos israelitas rejeitaram a Cristo e buscaram a justiça nas obras e não na fé. No entanto, a rejeição de Israel não interfere na justiça de Deus e em Seus propósitos. Deus permanece justo, mesmo quando os humanos rejeitam Sua misericórdia e graça.

A rejeição de Israel serve como um aviso para nós. Devemos buscar a justiça de Deus através da fé em Cristo, e não através de nossas próprias obras. A salvação vem somente através da fé em Jesus Cristo, e não através de nossos próprios esforços

A Justiça pela Fé (Romanos 9:30-33)

Em Romanos 9:30-33, Paulo conclui o capítulo falando sobre a justiça pela fé. Ele contrasta os gentios, que alcançaram a justiça pela fé, com os israelitas, que, apesar de buscarem a lei da justiça, não a alcançaram.

Os gentios, que não estavam buscando a justiça, a alcançaram através da fé. Em contraste, os israelitas, que estavam buscando a justiça através da lei, não a alcançaram. Paulo argumenta que a justificação vem pela fé, independentemente das obras da lei. Ninguém é salvo por obras de mérito em obediência perfeita à lei. O único meio de salvação é a fé.

A lição principal que podemos tirar deste trecho é a importância da fé para a justificação. A fé em Jesus Cristo é o único meio de alcançar a justiça de Deus. Isso nos lembra que não podemos confiar em nossos próprios esforços ou obras para alcançar a salvação. Em vez disso, devemos colocar nossa fé em Jesus Cristo e confiar em Sua obra redentora na cruz. Isso nos desafia a examinar nossa própria fé e a confiar completamente em Cristo para nossa salvação.

Conclusão:

Ao final desta jornada por Romanos 9, somos deixados com uma compreensão mais profunda da soberania de Deus na salvação. Este capítulo desafiador nos leva a refletir sobre a misericórdia divina, a justiça pela fé e a tristeza de Paulo pelos israelitas. Através das palavras de Paulo, somos lembrados de que a salvação não é uma questão de esforço humano ou herança, mas um ato de misericórdia divina acessível a todos que creem em Cristo.

A rejeição de Israel serve como um lembrete doloroso de que a incredulidade pode nos manter longe da salvação. No entanto, a aceitação dos gentios nos dá esperança, mostrando que a justiça é alcançada pela fé, não pelas obras.

Portanto, ao refletirmos sobre Romanos 9, somos desafiados a colocar nossa fé em Jesus Cristo, reconhecendo a soberania de Deus na salvação e descansando em Sua misericórdia e graça. Que este estudo nos inspire a viver uma vida de fé, humildade e gratidão, glorificando a Deus por Sua misericórdia em nos escolher para a salvação.

É formado em Teologia,  Análise e desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. Especializado  em Marketing Digital, Produção audio visual para Web, tecnologias de aprendizagem a distância,  e Mestre em Teologia. Ministra cursos de capacitação profissional e treinamentos online em diversos segmentos. 

 >>  MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR

Compartilhe esta mensagem

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Print
Email

FAÇA NOSSOS CURSOS DE CAPACITAÇÃO A DISTÂNCIA GRATUITOS

Livre

Capacitação em Gestão do Tempo, Planejamento Pessoal e Produtividade – Gratuito

Livre

Capacitação em Como preparar e transmitir mensagens bíblicas – Gratuito

Livre

Capacitação em Bibliologia – Como a Bíblia chegou até nós – Gratuito

ADQUIRA NOSSAS BIBLIOTECAS DIGITAIS

Show Comments (0)

Deixe uma resposta