Assine nosso site

Receba nossas publicações em seu email.

Junte-se a 8.544 outros assinantes

Curso no livro de Apocalipse. Aula 01

QUER RECEBER ARTIGOS INFORMATIVOS, ESTUDOS BÍBLICOS, REFLEXÕES, SERMÕES E CURSOS GRATUITOS TODA SEMANA EM SEU WHATSAP?

Entre no grupo do Professor Josias Moura agora e receba todos estes recursos gratuitamente.

Curso de Apocalipse: A segunda vinda de Cristo e seu impacto na vida do crente

Introdução

Bem-vindos ao curso sobre o livro de Apocalipse na visão dispensacionalista. O livro de Apocalipse é um dos livros mais importantes e controversos da Bíblia, pois descreve profecias e visões futuras de grande importância para o povo de Deus.

O livro de Apocalipse, último livro do Novo Testamento, é frequentemente evitado por muitas pessoas por causa de seu conteúdo sombrio e altamente simbólico. No entanto, há muitas razões pelas quais todos deveriam estudar o Apocalipse, mesmo que seja um desafio inicial.

Primeiramente, o livro de Apocalipse fornece uma compreensão mais profunda da natureza de Deus e de Seu plano para a humanidade. Ele descreve a batalha entre o bem e o mal e mostra como Deus é justo e soberano em todas as circunstâncias. É um lembrete poderoso de que, mesmo quando a vida parece difícil, Deus está no controle.

Em segundo lugar, o Apocalipse nos ajuda a entender o significado das profecias bíblicas e como elas se relacionam com a história e com eventos futuros. Muitas das imagens e símbolos no livro têm sido interpretados ao longo dos séculos, e ainda há muito a ser explorado e entendido. Estudar o Apocalipse pode ajudar a ampliar nosso conhecimento da história bíblica e como ela se relaciona com o mundo em que vivemos.

Finalmente, o Apocalipse nos desafia a viver uma vida de retidão e fidelidade a Deus. Ele nos lembra que há uma recompensa eterna para aqueles que permanecem fiéis a Deus até o fim e nos adverte sobre as consequências da desobediência e da rebelião contra Deus.

Embora o livro de Apocalipse possa parecer intimidador, é um tesouro de sabedoria e conhecimento que vale a pena explorar. Estudar o Apocalipse pode ajudar a aprofundar nossa compreensão de Deus, da Bíblia e do mundo em que vivemos. Se você ainda não leu o livro de Apocalipse, recomendo que você comece hoje mesmo e permita que a mensagem transformadora desse livro antigo possa inspirar sua vida.

Como entender o Apocalipse?

Em primeiro lugar, precisamos ter humildade para aceitar que trata-se de um livro de difícil interpretação. Provavelmente, teremos dificuldades de identificar símbolos ou figuras estranhas que aparecem no livro do Apocalipse. Para compreender melhor o Apocalipse, precisamos lê-lo à luz dos outros livros da Bíblia. Além disso é preciso considerar o tipo de texto e o contexto no qual foi escrito para entendermos melhor o seu propósito.

Em segundo, precisamos entender que o Apocalipse retrata o desfecho final da revelação de Deus ao homem. Não é sobre o que nós queremos que seja, mas sobre o que Deus permitiu que soubéssemos. Nele é descrito como tudo culminará e sobre a soberania de Deus no controle da história, encerrando o quadro bíblico geral iniciado em Gênesis.

Em geral, importa saber que:

  • O Apocalipse, tal como toda a Bíblia, é centralizado em Jesus Cristo.
  • O propósito do livro é mostrar a soberania de Cristo e trazer uma resposta de esperança e consolo ao povo de Deus.
  • Há um alerta real aos incrédulos sobre o julgamento e a condenação eterna (para quem não crê e nem se arrepende).
  • O livro traz aos leitores (em todos os tempos) uma última advertência ao arrependimento e à perseverança em Cristo.
  • As profecias estão se cumprindo e o tempo do fim se aproxima.

O livro de Apocalipse é o último livro do Novo Testamento da Bíblia e é também conhecido como o livro do “Apocalipse de São João”. É uma visão profética da história futura da humanidade, incluindo o fim dos tempos, o juízo final e a vida eterna.

O livro é escrito em forma de uma visão ou sonho, e descreve cenas surpreendentes e criaturas fantásticas, como anjos, bestas e dragões. Algumas dessas cenas são difíceis de serem interpretadas, e há muitas teorias diferentes sobre o que elas representam.

Abaixo estão alguns trechos do livro do Apocalipse que ilustram que ele é escrito em forma de visão ou sonho:

  1. “Eu, João, vi estas coisas e ouvi-as. Depois, quando as vi, caí aos pés do anjo para adorá-lo. Mas ele me disse: “Não faças isso! Eu sou teu companheiro de serviço e de teus irmãos que têm o testemunho de Jesus. Adora a Deus!” (Apocalipse 19:10)
  2. “Eu, João, vi o santuário do Deus Todo-Poderoso e a arca da aliança, no seu santuário. E caí prostrado diante dos pés do anjo que me mostrava tudo isto, para adorá-lo. Mas ele me disse: “Não faças isso! Eu sou teu companheiro de serviço e de teus irmãos que têm o testemunho de Jesus. Adora a Deus!” (Apocalipse 11:19)
  3. “E vi um grande trono branco e aquele que estava sentado nele. De diante dele fugiu a terra e o céu, e não se achou lugar para eles.” (Apocalipse 20:11)

Ao longo do livro, a mensagem central é que Deus é soberano sobre todas as coisas, e que Ele tem um plano para a humanidade. O livro também enfatiza a importância da fé e da obediência a Cristo, e advertência sobre a importância de resistir à tentação do mal e ao poder do mal.

Apocalipse também contém muitas passagens sobre o julgamento final, incluindo a descrição do livro do “Livro da Vida” e da separação dos bons e maus. Finalmente, o livro termina com a visão de uma nova cidade celestial, a Nova Jerusalém, e descreve a vida eterna com Deus para aqueles que são salvos.

O livro contém uma linguagem cheia de símbolos.

A linguagem simbólica no Apocalipse é um conjunto de imagens, figuras e metáforas que o autor usa para transmitir uma mensagem espiritual e profética.

Essa linguagem é complexa e muitas vezes abstrata, mas tem um significado específico por trás de cada símbolo. Os símbolos no Apocalipse podem representar coisas como eventos históricos, entidades espirituais, estados emocionais e conceitos teológicos. Essa forma de comunicação é usada para transmitir uma mensagem espiritual profunda e para descrever uma realidade espiritual que não pode ser facilmente explicada com palavras comuns.

Veja alguns exemplos:

  • Besta (Apocalipse 13:1-10): Uma besta é apresentada como um líder político ou religioso maligno que tem grande poder sobre o mundo.
  • Mulher vestida de sol (Apocalipse 12:1-2): Essa mulher é frequentemente interpretada como uma representação da Igreja ou de Maria, a mãe de Jesus.
  • Dragão (Apocalipse 12:3-17): Este dragão é visto como o inimigo de Deus e da Igreja, e é frequentemente identificado com o diabo.
  • Cordeiro (Apocalipse 5:6-14): O cordeiro é apresentado como Jesus Cristo, que foi morto e ressuscitado para resgatar os pecadores.
  • Sete candeias (Apocalipse 1:12-16): As sete candeias são vistas como representações das sete igrejas da Ásia mencionadas no livro do Apocalipse.
  • Sete trombetas (Apocalipse 8:2-9:21): As sete trombetas são interpretadas como símbolos dos juízos de Deus sobre o mundo.
  • Mar de vidro (Apocalipse 15:2-4): O mar de vidro é visto como um símbolo da pureza e da perfeição da glória de Deus.

Estes são apenas alguns dos muitos símbolos encontrados no livro do Apocalipse. Cada um pode ser interpretado de diferentes maneiras, dependendo das tradições e interpretações da igreja.

Em resumo, o livro de Apocalipse é um livro de profecia e visão, que descreve eventos futuros da humanidade, incluindo o julgamento final, a vida eterna e o reinado de Deus sobre todas as coisas. É um livro que apela para a fé e a obediência a Cristo, e que advoga a importância de resistir ao mal e a seguir a Deus.

Este curso será uma jornada emocionante e instrutiva através do livro de Apocalipse, e estamos animados em compartilhar nossa compreensão e entendimento da visão dispensacionalista com vocês. Então, peguem seus Bíblias e preparem-se para aprender e crescer em seu conhecimento e amor por Deus e Sua Palavra.

Quem escreveu o livro do Apocalipse, em que data e para quem?

O livro de Apocalipse foi escrito por João, um dos discípulos de Jesus Cristo, por volta de 95 d.C.

Ele foi escrito para as sete igrejas da Ásia Menor, que estavam passando por perseguição e adversidade.

O objetivo de João era encorajar e fortalecer a fé dessas igrejas, apresentando-lhes uma visão esperançosa do futuro e mostrando-lhes que, apesar das dificuldades que estavam enfrentando, Deus estava no controle e haveria um triunfo final sobre o mal. O livro de Apocalipse é uma mensagem de esperança e fé para todas as gerações, e seu significado continua sendo relevante para cristãos de todos os tempos.

Se fossemos resumir este livro,  poderíamos fazer isso em 03 partes:

  1. Introdução e saudação do apóstolo João; prenúncio da visão que teve de Jesus Cristo glorificado (Capítulo 1)
  2. Sete cartas às sete igrejas na Ásia Menor. Essas cartas exortavam acerca da condição das igrejas nos tempos de João, mas também prefiguram a condição da Igreja nos dias de hoje (Capítulos 2 a 3 ).
  3. Visões acerca do fim (várias imagens sobre a grande tribulação, do Reino triunfal de Cristo, da vingança do Cordeiro, a destruição da besta e do falso profeta, o Juízo final, o novo céu e nova terra). Seis visões de João que esboçam uma espécie de paralelismo. Abrangem eventos que vão sendo revelados, ao longo da história até que tudo seja consumado no grande final. Muitos desses eventos, possuem interpretações distintas (Capítulos 4 a 22:5). Conclusão (22:6-21).

O que é o dispensacionalismo teológico

Neste curso, exploraremos o livro de Apocalipse usando a perspectiva dispensacionalista, que é uma interpretação teológica da Bíblia que divide a história da salvação em sete dispensações ou períodos diferentes.

A visão dispensacionalista oferece uma compreensão profunda do livro de Apocalipse, fornecendo uma estrutura clara e coerente para entender as profecias e visões do livro. Ao longo deste curso, aprenderemos sobre as sete igrejas, as sete trombetas, a besta e o falso profeta, a batalha do Armagedom, o julgamento final e a nova Jerusalém. Além disso, estudaremos o significado e a aplicação prática dessas profecias e visões para nossas vidas hoje.

O dispensacionalismo é uma teologia que procura compreender a Bíblia como um todo e oferece uma estrutura coerente para entender a história da salvação e as profecias futuras. 

Segundo a visão dispensacionalista, a história da salvação é dividida em 09 dispensações ou períodos diferentes, cada um com suas próprias características e propósitos distintos. 

Em resumo, o dispensacionalismo é uma teologia que oferece uma estrutura coerente para entender a Bíblia como um todo e é particularmente relevante para a compreensão do livro de Apocalipse. Ao compreender as profecias futuras descritas no livro de Apocalipse dentro da estrutura do dispensacionalismo, as pessoas podem entender seu significado e aplicação prática para suas vidas hoje.

Embora a lista exata das dispensações possa variar entre os diferentes grupos dispensacionalistas, a seguinte é uma lista comum:

  1. Inocência: Corresponde ao período que começa com a criação do homem, descrito em Gênesis 1:26-31. Nesta dispensação, o homem foi criado sem o conhecimento do mal e viveu em harmonia com Deus e com a natureza. O objetivo era manter a inocência e a integridade da humanidade. 
  2. Conhecimento do bem e do mal: Corresponde ao período após o pecado original, descrito em Gênesis 3. Após o pecado original, a humanidade adquiriu o conhecimento do bem e do mal. Deus começou a revelar sua graça redentora, fornecendo uma promessa de um salvador (Gênesis 3:15) e instituindo os sacrifícios para simbolizar a remissão dos pecados.
  3. Consciência: Corresponde ao período que começa com a morte de Abel e termina com a construção da Torre de Babel, descrito em Gênesis 4-11. Durante este período, a humanidade se afastou de Deus e começou a seguir seus próprios caminhos. Deus preservou a linhagem da promessa através de Noé e sua família, que foram salvos do dilúvio.
  4. Governo humano: Corresponde ao período da história do mundo que começa com a construção da Torre de Babel e termina com a divisão das nações, descrito em Gênesis 11.  Depois do dilúvio, Deus deu ao homem a responsabilidade de governar a Terra e estabelecer sociedades justas. No entanto, as pessoas se rebelaram contra Deus e construíram a Torre de Babel, o que levou à divisão das nações. 
  5. Aliança: Corresponde ao período que começa com a promessa de Deus a Abraão e termina com a entrada de Israel na Terra Prometida, descrito em Gênesis 12-Exodo 19. Deus escolheu Abraão para ser o pai de uma nação especial e estabeleceu uma aliança com ele e sua descendência. A aliança incluía a promessa de que seu povo seria abençoado e usado para abençoar as nações.
  6. Lei: Corresponde ao período que começa com a entrega da Lei a Moisés e termina com o ministério de Jesus Cristo, descrito em Êxodo 20-Mateus 4. Durante este período, Deus deu a Lei a Moisés para guiar o povo de Israel. A Lei incluía os Dez Mandamentos e outros regulamentos para governar as práticas religiosas e sociais. No entanto, a Lei não conseguiu transformar o coração das pessoas, e elas continuaram a pecar.
  7. Graça: Corresponde ao período atual da história da salvação, também conhecido como a ERA DA IGREJA, que começa com a morte e ressurreição de Jesus Cristo e termina com sua segunda vinda (Apocalipse 4:1,2). Ela começou com a Nova Aliança no sangue de Cristo (Lucas 22:20). Esta “Era da Graça” ou “Era da Igreja” ocorre entre a semana 69 e 70 de Daniel 9:24. Ela começa com a morte de Cristo e termina com o arrebatamento da igreja (1 Tessalonicenses 4). Esta dispensação é mundial e inclui tanto os judeus quanto os gentios. A responsabilidade do homem durante a Dispensação da Graça é crer em Jesus, o Filho de Deus (João 3:18). Nesta dispensação, o Espírito Santo habita os crentes como o Consolador (João 14:16-26). Esta dispensação tem durado mais de 2.000 anos, e ninguém sabe quando vai acabar. Sabemos, no entanto, que acabará com o arrebatamento da terra ao céu, com Cristo, de todos os crentes nascidos de novo. Após o arrebatamento, teremos os juízos de Deus com a duração de sete anos.
  8. A dispensação da Grande Tribulação. Nela, acontecerão eventos proféticos, como a Batalha do Armagedom e a vinda de Jesus como juiz. Essa dispensação é descrita como um período de sofrimento e tribulação na Terra, que dura por sete anos, também conhecido como a Semana de Daniel. Algumas passagens bíblicas que mencionam a Grande Tribulação incluem Mateus 24:21-22, onde Jesus afirma que “haverá uma tribulação grande, tais como não houve desde o começo do mundo até agora, nem jamais há de ser”, e Apocalipse 7:14, onde lemos sobre “a tribulação, a angústia e a opressão sobre a Terra”.
  9. A dispensação do milênio. É uma das sete dispensações na teologia dispensacionalista, e refere-se a um período de 1000 anos de paz e prosperidade na Terra, governado por Jesus Cristo. Durante esse tempo, Satanás será aprisionado e o Reino de Deus será estabelecido sobre a Terra, com Jesus governando com justiça e sabedoria. A dispensação do Milênio é baseada em Apocalipse 20:1-6, onde é descrito um anjo que aprisiona Satanás por 1000 anos, e a Terra experimenta um período de paz e prosperidade. Além disso, essa dispensação é mencionada em Isaías 11:6-9, onde é descrito um tempo de paz e justiça, com a presença de Jesus como governante. De acordo com a teologia dispensacionalista, a dispensação do Milênio é vista como um período de preparação para a eternidade, durante o qual os santos ressuscitados terão oportunidade de servir a Deus e governar a Terra. Ao final desse período, haverá um juízo final e a eternidade começará.

É importante notar que nem todos os cristãos concordam com a interpretação dispensacionalista da Bíblia. Algumas pessoas acreditam que as dispensações são uma divisão artificial da história da salvação, enquanto outras acreditam que as dispensações não são mencionadas na Bíblia. É importante estudar a Bíblia de forma crítica e ter um bom entendimento das diferentes perspectivas teológicas antes de chegar a uma conclusão pessoal sobre a questão.

Vamos agora refazer nosso resumo do livro de Apocalipse com base no dispensacionalismo

Aqui está um resumo do livro de Apocalipse na visão dispensacionalista, citando as passagens bíblicas correspondentes:

  1. A era da Igreja: Na visão dispensacionalista da teologia, a era da igreja é vista como o período que começa com o batismo no Espírito Santo no dia de Pentecostes, descrito em Atos 2, e se estende até a segunda vinda de Cristo (Apocalipse 4:1,2). 

Durante essa era, a igreja é vista como o corpo de Cristo na Terra, com Cristo como seu cabeça e os crentes como seus membros.

Nessa visão, a igreja tem como objetivo espalhar o evangelho e fazer discípulos entre todas as nações, preparando-se para a volta de Cristo. A igreja também é vista como o recipiente da promessa de Deus de salvação e redenção, e como o instrumento de Deus para levar a mensagem de esperança ao mundo.

Na visão dispensacionalista, a era da igreja é diferenciada das outras dispensações, como a dispensação da lei, da promessa e do reino, porque tem uma missão distinta e uma relação única com Cristo. Enquanto as outras dispensações foram marcadas por uma relação entre Deus e o povo de Israel, a era da igreja é caracterizada pela relação entre Deus e sua igreja, compreendida como um corpo universal de crentes em Cristo.

  1. Arrebatamento: O arrebatamento da Igreja é descrito em 1 Tessalonicenses 4:16-17, onde lemos que “O Senhor descerá dos céus com um grande brado, acompanhado pelos anjos, pelo som da trombeta de Deus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens para encontrar o Senhor nos ares”.
  2. A grande tribulação: A tribulação é descrita em Apocalipse 6 a 19, onde são descritos sete selos, sete trombetas e sete taças, simbolizando eventos de juízo e destruição na Terra.
  3. Segunda vinda de Cristo: A segunda vinda de Cristo é descrita em Apocalipse 19:11-21, onde lemos que “Vi o céu aberto, e eis aqui um cavalo branco. E o que estava montado nele é chamado Fidelíssimo e Verdadeiro; ele julga e guerreia com justiça”.
  4. Reino Milenar: O Reino Milenar é descrito em Apocalipse 20:1-6, onde lemos que “Vi um anjo descer do céu, que tinha a chave do abismo e uma grande cadeia na mão. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o diabo e Satanás, e o amarrou por mil anos. E jogou-o no abismo, fechando-o e selando sobre ele, para que não engane mais as nações, até que os mil anos sejam cumpridos. Depois disso, ele deve ser solto por pouco tempo”.
  5. Juízo Final: O juízo final é descrito em Apocalipse 20:11-15, onde lemos que “Vi um trono branco e aquele que estava sentado nele. De sua presença fugiram a terra e o céu, e não se encontrou mais lugar para eles. E vi os mortos, grandes e pequenos, de pé diante do trono, e abriram-se uns livros. E outro livro foi aberto, que é o livro da vida. E os mortos foram julgados pelo que estava escrito nos livros, segundo as suas obras”.
  6. Nova Terra: A nova Terra é descrita em Apocalipse 21 e 22, onde lemos que “Vi uma nova cidade, a Jerusalém celestial, descer do céu, da parte de Deus, preparada como uma esposa ataviada para o seu marido. É descrita como um lugar de habitação para aqueles que são salvos e habitados pelos santos. É descrito como tendo uma nova cidade, a Nova Jerusalém, que desce do céu, brilhante como uma pedra preciosa e protegida por uma grande muralha. 

A nova Terra também é descrita como sendo um lugar sem mais dor, lágrimas ou morte, onde a luz de Deus brilhará eternamente. Além disso, o rio de vida é descrito como correndo através da nova Terra, e o trono de Deus e do Cordeiro será estabelecido no meio dela. Esses capítulos apresentam uma visão esperançosa e maravilhosa do futuro da Terra, onde a presença de Deus será plenamente revelada e aqueles que são salvos desfrutarão de uma vida eterna em sua presença.

Destacamos algumas aplicações práticas deste livro para vida do cristão:

O livro do Apocalipse é um dos livros mais simbólicos e misteriosos da Bíblia, e muitas de suas interpretações são debatidas e contestadas por estudiosos e líderes religiosos. 

No entanto, algumas aplicações práticas podem ser extraídas do livro, como por exemplo:

1. A importância da perseverança em meio às tribulações – “Sejam fiéis até a morte, e eu lhes darei a coroa da vida.” (Apocalipse 2:10b)

Este versículo enfatiza a importância de perseverar na fé, mesmo em meio a perseguições e tribulações. Isso pode ser aplicado em nossas vidas diárias, onde enfrentamos desafios e dificuldades que nos testam. A perseverança e a fidelidade em seguir a Deus são fundamentais para alcançarmos a coroa da vida.

2. O poder do arrependimento e da mudança de vida – “Arrependam-se, pois, e voltem-se para ele, para que os seus pecados sejam cancelados.” (Apocalipse 3:19)

Esse versículo destaca a importância de nos arrependermos de nossos pecados e mudarmos nossas vidas para seguir a vontade de Deus. Isso pode nos ajudar a crescer espiritualmente e a experimentar a graça e o perdão de Deus.

3. A esperança da vida eterna e da nova criação – “E vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia.” (Apocalipse 21:1)

Este versículo fala da esperança de uma nova criação, onde haverá um novo céu e uma nova terra, livres de dor, sofrimento e morte. Essa visão pode nos ajudar a olhar para além das dificuldades e tribulações da vida atual e ter esperança na vida eterna.

4. A vitória final de Deus sobre o mal e a injustiça – “E o Diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde já haviam sido lançados a besta e o falso profeta. Eles serão atormentados dia e noite, para todo o sempre.” (Apocalipse 20:10)

Este versículo fala da vitória final de Deus sobre o mal e a injustiça. Embora enfrentemos batalhas espirituais e lutemos contra o pecado e as tentações, podemos ter confiança na vitória final de Deus. Isso pode nos encorajar a permanecer firmes na fé e a confiar em Deus em meio às adversidades.

Josias Moura de Menezes

É formado em Teologia, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. É especialista em Marketing Digital, Produção Audiovisual para Web, Tecnologias de Aprendizagem a Distância, Inteligência Artificial, Jornalismo Digital e possui Mestrado em Teologia. Atua ministrando cursos de capacitação profissional e treinamentos online em diversas áreas. Para mais informações sobre o autor <clique aqui>.

Compartilhe esta mensagem

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Print
Email

FAÇA NOSSOS CURSOS DE CAPACITAÇÃO A DISTÂNCIA GRATUITOS

Livre

Capacitação em Gestão do Tempo, Planejamento Pessoal e Produtividade – Gratuito

Livre

Capacitação em Como preparar e transmitir mensagens bíblicas – Gratuito

Livre

Capacitação em Bibliologia – Como a Bíblia chegou até nós – Gratuito

ADQUIRA NOSSAS BIBLIOTECAS DIGITAIS

Show Comments (0)

Deixe uma resposta