Assine nosso site

Receba nossas publicações em seu email.

Junte-se a 8.544 outros assinantes

Estudo da quinta. Tema: Semana 4: Série – O evangelho da graça em ação – Sacrifício generoso (Fm 17-19)

QUER RECEBER ARTIGOS INFORMATIVOS, ESTUDOS BÍBLICOS, REFLEXÕES, SERMÕES E CURSOS GRATUITOS TODA SEMANA EM SEU WHATSAP?

Entre no grupo do Professor Josias Moura agora e receba todos estes recursos gratuitamente.

Semana 4: Série – O evangelho da graça em ação – Sacrifício generoso (Fm 17-19)

Introdução

Nesta semana, iremos mergulhar na passagem de Filemon 17-19, na qual o apóstolo Paulo demonstra um exemplo inspirador do sacrifício generoso que está no cerne do evangelho da graça. Nessa passagem, Paulo se dispõe a assumir a dívida e as consequências dos atos de Onésimo, um escravo que havia fugido de seu senhor, Filemon.

Essa passagem nos convida a refletir sobre o verdadeiro significado do sacrifício e da graça no contexto da nossa fé. À medida que examinamos a atitude de Paulo, vemos um reflexo poderoso do amor e da compaixão exemplificados por Jesus Cristo. Através dessa análise, podemos obter insights valiosos sobre como aplicar esses princípios em nossas próprias vidas.

À medida que exploramos esses ensinamentos, podemos aprender a aplicar o evangelho da graça em ação em nossa vida cotidiana. Ao examinar a forma como Paulo transformou a vida de Onésimo através do sacrifício generoso, somos desafiados a refletir sobre como podemos ser instrumentos de mudança e reconciliação na vida daqueles que nos rodeiam.

1. O sacrifício de Paulo como fiador (versículo 17)

O sacrifício de Paulo como fiador em favor de Onésimo nos faz lembrar do sacrifício generoso de Cristo por nós. Na Bíblia, encontramos diversas passagens que destacam o amor sacrificial de Jesus e sua disposição em assumir nossas dívidas espirituais. Um exemplo significativo é encontrado em 1 Pedro 3:18, onde lemos: “Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus.” Nesta passagem, vemos que Cristo assumiu sobre si a penalidade pelos nossos pecados, pagando o preço que não poderíamos pagar por conta própria. Assim como Paulo se dispos a assumir a dívida de Onésimo, Cristo se ofereceu como o sacrifício perfeito para nos reconciliar com Deus.

O sacrifício de Paulo também tem paralelos com o ensinamento de Jesus sobre o amor e o perdão. Em Mateus 18:21-22, Jesus ensina sobre a importância de perdoar repetidamente, usando a parábola do servo incompassivo. Nesta parábola, o mestre perdoa a grande dívida do servo, mas o servo não demonstra a mesma misericórdia com seu companheiro. A atitude de Paulo de assumir a dívida de Onésimo reflete a essência desse ensinamento, mostrando seu coração disposto a perdoar e a pagar pessoalmente o preço necessário pela reconciliação.

Além disso, o sacrifício de Paulo como fiador nos lembra das palavras de Jesus em João 15:13: “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.” Paulo se coloca em uma posição de risco e sacrifício pessoal para salvar Onésimo e restaurar a harmonia entre ele e Filemom. Essa ação demonstra o amor altruísta e generoso que Cristo nos mostrou ao dar sua vida por nós na cruz.

2. A motivação por trás do sacrifício de Paulo (versículo 18)

A motivação por trás do sacrifício de Paulo nos convida a refletir sobre nossas próprias motivações ao agir em favor dos outros. Ao ressaltar que Onésimo lhe deve a própria vida espiritual, Paulo revela a transformação que ocorreu na vida de Onésimo enquanto esteve ao seu lado. Paulo considera Onésimo como seu filho espiritual, demonstrando o afeto e o cuidado que desenvolveu por ele.

Essa motivação é impulsionada pelo amor e pela compaixão de Paulo. O amor é um princípio fundamental do evangelho, e Paulo o coloca em prática ao sacrificar sua própria segurança e recursos em prol de Onésimo. Essa atitude desafia-nos a avaliar se nossa motivação é verdadeiramente amorosa ao servirmos e sacrificarmos pelos outros.

Em Efésios 5:1-2, lemos: “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados, e andai em amor, como também Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.” Essa passagem nos incentiva a imitar o exemplo de amor e sacrifício que Deus nos deu em Cristo Jesus. Da mesma forma, Paulo, ao sacrificar-se por Onésimo, nos ensina a importância de demonstrar amor e compaixão na prática.

As aplicações práticas dessa motivação são diversas:

  • Amar e cuidar daqueles que estão ao nosso redor, enxergando o potencial de transformação e crescimento em suas vidas.
  • Estabelecer relacionamentos autênticos, investindo no crescimento espiritual e emocional dos outros.
  • Estar atentos às necessidades dos outros e dispostos a sacrificar nossos próprios interesses em prol do bem-estar deles.
  • Buscar a restauração e a reconciliação, independente das circunstâncias, para que haja cura e crescimento mútuo.
  • Agir com compaixão e misericórdia, deixando de lado julgamentos e demonstrando acolhimento e gentileza.

3. A reconciliação e a restauração em ação (versículo 19)

No versículo 19, Paulo expressa confiança na obediência e no perdão de Filemon. Ele acredita que Filemon, ao reconhecer o sacrifício generoso de Cristo em sua própria vida, será motivado a agir de acordo com os princípios do evangelho. Paulo confia que Filemon estará disposto a perdoar Onésimo e a restaurar seu relacionamento, uma vez que compreendeu a magnitude do amor e do perdão que recebeu de Deus.

A reconciliação e a restauração entre Onésimo e Filemon serão exemplos concretos do poder transformador da graça de Deus. Ao observar o perdão e a restauração desses dois indivíduos em conflito, outros também serão encorajados a buscar a reconciliação e a cura em seus relacionamentos. Isso demonstra como a graça de Deus pode romper barreiras, transformar corações e restaurar relacionamentos quebrados.

Essa reconciliação não apenas restaurará a amizade entre Onésimo e Filemon, mas também exemplificará a reconciliação de toda a humanidade com Deus por meio de Cristo. O sacrifício generoso de Paulo em favor de Onésimo espelha o sacrifício supremo de Cristo na cruz, que nos trouxe reconciliação com Deus. Ao ver essa reconciliação em ação, outros serão desafiados a viver a graça em suas vidas diárias, abrindo-se ao perdão, ao amor e à restauração em seus próprios relacionamentos.

Conclusão

O sacrifício generoso de Paulo em favor de Onésimo retrata o sacrifício supremo de Cristo por nós. Ele nos desafia a refletir sobre a maneira como vivemos a graça em nossa vida diária, prontos para perdoar, amar e sacrificar em nome do evangelho. Assim como Paulo, podemos ser instrumentos de reconciliação e transformação nas vidas daqueles ao nosso redor.

Josias Moura de Menezes

É formado em Teologia, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. É especialista em Marketing Digital, Produção Audiovisual para Web, Tecnologias de Aprendizagem a Distância, Inteligência Artificial, Jornalismo Digital e possui Mestrado em Teologia. Atua ministrando cursos de capacitação profissional e treinamentos online em diversas áreas. Para mais informações sobre o autor <clique aqui>.

Compartilhe esta mensagem

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Print
Email

FAÇA NOSSOS CURSOS DE CAPACITAÇÃO A DISTÂNCIA GRATUITOS

Livre

Capacitação em Gestão do Tempo, Planejamento Pessoal e Produtividade – Gratuito

Livre

Capacitação em Como preparar e transmitir mensagens bíblicas – Gratuito

Livre

Capacitação em Bibliologia – Como a Bíblia chegou até nós – Gratuito

ADQUIRA NOSSAS BIBLIOTECAS DIGITAIS

Show Comments (0)

Deixe uma resposta