Professor Josias Moura

Cursos de capacitação a distância, estudos e palestras

Assine nosso site

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber, estudos, textos e notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 8.547 outros assinantes

Reflexão para Escola bíblica – Tema: Aprender para crescer

Aprender para crescer

Lema: Provérbios 9:9 – “Dê instrução ao sábio, e ele se tornará ainda mais sábio; ensine o justo, e ele aumentará o seu saber.”

Introdução:

O livro de Provérbios é uma coleção de sabedoria prática e divina que serve como um guia para viver de acordo com a vontade de Deus. Este livro é uma parte importante do Antigo Testamento e é atribuído principalmente ao rei Salomão, conhecido por sua sabedoria excepcional.

Um dos temas principais do livro de Provérbios é a importância de buscar e adquirir sabedoria. A sabedoria, neste contexto, é definida como o temor do Senhor e o conhecimento da sua palavra. O temor do Senhor não se refere a um medo paralisante, mas a um profundo respeito e reverência por Deus e seus mandamentos. O conhecimento da palavra de Deus se refere à compreensão e aplicação dos ensinamentos bíblicos na vida cotidiana.

O livro de Provérbios ensina que a sabedoria é mais do que apenas conhecimento ou informação. É a capacidade de aplicar o conhecimento de maneira correta, prudente e benéfica. A sabedoria envolve o discernimento espiritual, moral e prático que vem do temor do Senhor. Isso significa que a sabedoria não é apenas sobre o que sabemos, mas também sobre como usamos o que sabemos para viver de acordo com a vontade de Deus.

Além disso, o livro de Provérbios também enfatiza a importância do entendimento. O entendimento é mais do que percepção, é a capacidade de analisar, avaliar e integrar o conhecimento de forma lógica, crítica e criativa. O entendimento envolve o julgamento baseado na verdade, na evidência e na razão. Isso significa que o entendimento não é apenas sobre a compreensão de fatos ou conceitos, mas também sobre a capacidade de fazer julgamentos sábios e tomar decisões informadas.

O livro de Provérbios ensina que a busca pela sabedoria e o entendimento é uma jornada contínua que traz benefícios tanto para esta vida quanto para a eterna. A sabedoria e o entendimento nos ajudam a enfrentar os desafios da vida, aproveitar as oportunidades e cumprir nossas responsabilidades de maneira eficaz. Eles também nos preparam para viver de acordo com a vontade de Deus nesta terra e na eternidade.

No capítulo 9, o autor contrasta duas mulheres que convidam os homens para suas casas: a Sabedoria e a Loucura. A primeira oferece vida, justiça e entendimento; a segunda oferece morte, pecado e engano.

No versículo 9, o autor nos dá um conselho valioso sobre como aprender com a Sabedoria: “Dá instrução ao sábio, e ele se fará mais sábio; ensina ao justo, e ele crescerá em entendimento.”

Neste sermão, vamos refletir sobre três aspectos desse versículo: quem deve aprender, como deve aprender e por que deve aprender.

1) Quem deve aprender? O sábio e o justo.

Aprender é uma atividade essencial para o ser humano, pois através dela podemos adquirir conhecimento, habilidades e valores que nos ajudam a viver melhor. 

No entanto, nem todos aprendem da mesma forma ou com o mesmo propósito. Há aqueles que aprendem por curiosidade, por necessidade, por interesse ou por obrigação. Há também aqueles que aprendem para se exibir, para competir, para dominar ou para manipular. Mas há um tipo de aprendizagem que é superior a todas as outras, pois tem como objetivo a glória de Deus e o bem do próximo. Esse é o tipo de aprendizagem que devem buscar o sábio e o justo.

A descrição do sábio e do justo, como aqueles que devem aprender, pode ser expandida à luz de várias outras passagens bíblicas.

O sábio é aquele que reconhece a sua necessidade de Deus e busca a sua orientação em todas as áreas da vida. Esta descrição ecoa Provérbios 16:9, que diz: “Em seu coração o homem planeja o seu caminho, mas o Senhor determina os seus passos”. Isso sugere que o sábio não confia apenas em sua própria inteligência ou opinião, mas se submete à verdade revelada por Deus. Além disso, Tiago 4:6 afirma: “Deus se opõe aos orgulhosos, mas dá graça aos humildes”. Isso reforça a ideia de que a sabedoria está intimamente ligada à humildade e à disposição de aprender de Deus.

O justo, por outro lado, é aquele que vive de acordo com a vontade de Deus, praticando a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Esta descrição está em consonância com várias passagens bíblicas que enfatizam a importância da justiça, como Provérbios 21:15: “Quando se faz justiça, o justo se alegra, mas os malfeitores se apavoram”. 

Ele não se conforma com o padrão do mundo, mas se transforma pela renovação da sua mente. Além disso, Romanos 12:2 nos exorta a não nos conformarmos com este mundo, mas a nos transformarmos pela renovação da nossa mente. Isso sugere que o justo é alguém que está em constante processo de transformação e crescimento espiritual, buscando viver de acordo com a vontade de Deus.

Ambos, o sábio e o justo, são identificados como aqueles que devem aprender. Eles são caracterizados por terem um coração humilde, receptivo e obediente à palavra de Deus. Eles não se veem como superiores ou auto-suficientes, mas reconhecem que sempre há mais para aprender e crescer na graça e no conhecimento de Deus. Esta atitude de aprendizado contínuo é reforçada em Provérbios 19:20, que diz: “Ouça conselhos e aceite instruções, e acabará sendo sábio”.

Com base em tudo que foi dito, podemos sugerir algumas aplicações práticas para a vida cotidiana:

  1. Reconhecer a necessidade de Deus: O sábio é descrito como alguém que reconhece sua necessidade de Deus e busca Sua orientação em todas as áreas da vida. Na prática, isso pode significar buscar a Deus em oração antes de tomar decisões, estudar a Bíblia para entender Seus ensinamentos e procurar viver de acordo com esses ensinamentos.
  2. Viver de acordo com a vontade de Deus: O justo é descrito como alguém que vive de acordo com a vontade de Deus, praticando a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Isso pode ser aplicado na vida cotidiana ao tratar os outros com justiça e bondade, ao ser fiel aos compromissos e responsabilidades e ao buscar fazer o que é certo aos olhos de Deus.
  3. Adotar uma atitude de aprendizado contínuo: Tanto o sábio quanto o justo são descritos como aqueles que devem aprender, reconhecendo que sempre há mais para aprender e crescer na graça e no conhecimento de Deus. Isso pode ser aplicado na vida cotidiana ao buscar continuamente aprender e crescer, seja através do estudo da Bíblia, da participação em grupos de estudo ou discipulado, ou através da busca de sabedoria e orientação em todas as áreas da vida.
  4. Ser humilde e receptivo à Palavra de Deus: O sábio e o justo são caracterizados por terem um coração humilde, receptivo e obediente à Palavra de Deus. Isso pode ser aplicado na vida cotidiana ao abordar a Bíblia e os ensinamentos de Deus com humildade, estando aberto a aprender e ser corrigido, e procurando obedecer a Deus em todas as áreas da vida.

Em resumo, o sábio e o justo, como descritos na Bíblia, são aqueles que reconhecem sua necessidade de Deus e buscam viver de acordo com Sua vontade. Eles são caracterizados por uma atitude de humildade e uma disposição para aprender e crescer continuamente na fé.

2) Como deve aprender? Dando instrução e ensinando.

Aprender não é apenas um processo individual, mas também um processo social. Aprender envolve interagir com outras pessoas que podem nos ensinar ou aprender conosco. Aprender implica em dar e receber, em falar e ouvir, em ensinar e aprender. A Bíblia nos mostra que Deus nos deu dois meios principais para aprender: dando instrução e ensinando.

Podemos dizer que dar instrução e ensinar são duas formas fundamentais de aprendizado mencionadas na Bíblia.

Dar instrução é transmitir conhecimento, informação ou orientação. Na Bíblia, vemos várias passagens que enfatizam a importância de dar e receber instrução. Por exemplo, em Jó 22:22, somos aconselhados a aceitar a lei de Deus e colocar suas palavras em nosso coração. Em Provérbios 1:8, somos exortados a ouvir a instrução de nosso pai e não desprezar o ensino de nossa mãe. Essas passagens sugerem que a instrução é uma forma de compartilhar a sabedoria que recebemos de Deus com os outros.

Ensinar, por outro lado, é educar, formar ou treinar alguém em alguma habilidade ou disciplina. A Bíblia também enfatiza a importância do ensino. Em Provérbios 9:9, somos aconselhados a instruir o homem sábio para que ele se torne ainda mais sábio e a ensinar o homem justo para que ele aumente seu conhecimento2. Em Deuteronômio 6:7, somos instruídos a ensinar as leis de Deus aos nossos filhos, falando sobre elas em casa, no caminho, ao deitar e ao levantar. Essas passagens sugerem que ensinar é uma forma de ajudar os outros a desenvolverem seu potencial e aprimorarem suas capacidades para a glória de Deus.

Ambas as formas de aprendizado, dar instrução e ensinar, requerem uma comunicação efetiva entre o instrutor ou professor e o aluno ou discípulo. Elas requerem atenção, interesse, participação e feedback. Além disso, elas pressupõem uma relação de confiança, respeito e amor entre as partes envolvidas. Em Colossenses 3:23, somos aconselhados a fazer tudo de coração, como quem obedece ao Senhor, e não aos homens11. Isso sugere que, seja dando instrução ou ensinando, devemos fazê-lo com sinceridade e dedicação, buscando sempre agradar a Deus em tudo o que fazemos.

Com base em tudo que foi dito aqui estão algumas aplicações práticas para os alunos da Escola Bíblica Dominical (EBD):

  1. Compartilhar o que aprendeu: Os alunos podem ser incentivados a compartilhar o que aprenderam com os outros. Isso pode ser feito através de discussões em grupo, apresentações ou atividades práticas. Compartilhar o que aprendeu não só ajuda a reforçar o conhecimento, mas também permite que outros se beneficiem dele.
  2. Participar ativamente das aulas: Os alunos devem ser incentivados a participar ativamente das aulas, fazendo perguntas, contribuindo com suas ideias e experiências, e dando feedback aos professores. A participação ativa ajuda a tornar o aprendizado mais significativo e eficaz.
  3. Desenvolver uma atitude de respeito e amor: Os alunos devem ser incentivados a desenvolver uma atitude de respeito e amor pelos professores e colegas. Isso pode ser feito através de atividades que promovam a cooperação, a empatia e a bondade.
  4. Aplicar o que aprendeu na vida diária: Os alunos devem ser incentivados a aplicar o que aprenderam na vida diária. Isso pode ser feito através de atividades práticas, projetos ou tarefas que requerem a aplicação do conhecimento bíblico em situações da vida real.
  5. Buscar agradar a Deus em tudo o que fazem: Os alunos devem ser incentivados a buscar agradar a Deus em tudo o que fazem, seja na escola, em casa ou na comunidade. Isso pode ser feito através de atividades que promovam a integridade, a responsabilidade e o serviço aos outros.

3) Por que deve aprender? Para se tornar mais sábio e crescer em entendimento.

Aprender é uma das formas mais nobres e gratificantes de vivenciar e expressar a nossa natureza humana. Deus é o Criador de todas as coisas, o Senhor da história e o Pai da sabedoria. Ele nos deu a capacidade de aprender, para que possamos conhecer a ele, amar a ele e servir a ele. Aprender é uma forma de adorar a Deus, de reconhecer a sua grandeza, de agradecer os seus dons e de cumprir os seus propósitos.

Mas aprender com não é um fim em si mesmo, mas um meio para um fim maior: glorificar a Deus e desfrutar dele para sempre. Aprender nos torna mais sábios, porque nos aproxima mais de Deus, que é a fonte de toda sabedoria. A Bíblia nos diz que “a sabedoria é a coisa principal; adquire pois a sabedoria, emprega tudo o que possuis na aquisição de entendimento” (Provérbios 4:7). A sabedoria é mais do que conhecimento, é a capacidade de aplicar o conhecimento de forma correta, prudente e benéfica. A sabedoria é mais do que informação, é a compreensão do plano de Deus, da sua vontade e dos seus caminhos. A sabedoria é mais do que inteligência, é o discernimento espiritual, moral e prático que vem do temor do Senhor.

Aprender também nos faz crescer em entendimento, porque nos ajuda a compreender melhor a nós mesmos, aos outros e ao mundo que Deus criou. Aprender com Sabedoria nos capacita a lidar melhor com os desafios, as oportunidades e as responsabilidades da vida. 

Aprender com Sabedoria, portanto, nos traz benefícios tanto para esta vida quanto para a eterna. Aprender com a Sabedoria nos faz mais felizes, mais úteis e mais santos. A Bíblia nos diz que “feliz é o homem que acha a sabedoria, e o homem que adquire conhecimento” (Provérbios 3:13). Aprender com Sabedoria nos dá satisfação pessoal, realização profissional e comunhão espiritual. Aprender com Sabedoria nos torna mais aptos para enfrentar os problemas, aproveitar as oportunidades e cumprir as responsabilidades da vida. Aprender com a Sabedoria nos prepara para viver nesta terra e na eternidade.

Que possamos ser também pessoas que aprendem com a Sabedoria. Que possamos ser também buscadores da verdade, amantes do conhecimento e praticantes da virtude. Que possamos ser também filhos de Deus, irmãos em Cristo e templos do Espírito Santo. Que possamos aprender para se tornar mais sábios e crescer em entendimento!

Conclusão

O tema do nosso sermão foi aprender para crescer, baseado no texto bíblico de Provérbios 9:9.

Vimos que quem deve aprender são os sábios e os justos; como devem aprender é dando instrução e ensinando; e por que devem aprender é para se tornarem mais sábios e crescerem em entendimento.

4 aplicações práticas do texto “Aprender para crescer” e do lema de Provérbios 9:9:

  • Buscar orientação em Deus: Reconhecer a necessidade de Deus e buscar Sua orientação em todas as áreas da vida, através da oração, do estudo da Bíblia e da obediência aos Seus ensinamentos.
  • Humildade e disposição para aprender: Abordar a Palavra de Deus e os ensinamentos cristãos com uma atitude humilde e aberta, reconhecendo que sempre há mais para aprender e crescer.
  • Ensinar com amor: Quando ensinamos ou compartilhamos conhecimento com outros, fazê-lo com sinceridade, respeito e amor, buscando o bem do próximo e a glória de Deus.
  • Não aprender apenas por aprender, mas aplicar os ensinamentos bíblicos no dia-a-dia, buscando viver de acordo com a vontade de Deus em pensamentos, palavras e ações.

Que possamos seguir esse conselho e buscar sempre aprender com a Sabedoria, que é Cristo, o nosso Senhor e Salvador. Que ele nos ilumine, nos ensine e nos transforme pela sua palavra e pelo seu Espírito. Amém.

É formado em Teologia,  Análise e desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. Especializado  em Marketing Digital, Produção audio visual para Web, tecnologias de aprendizagem a distância,  e Mestre em Teologia. Ministra cursos de capacitação profissional e treinamentos online em diversos segmentos. 

 >>  MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email

FAÇA NOSSOS CURSOS DE CAPACITAÇÃO A DISTÂNCIA GRATUITOS

Livre

Capacitação em Gestão do Tempo, Planejamento Pessoal e Produtividade – Gratuito

Livre

Capacitação em Como preparar e transmitir mensagens bíblicas – Gratuito

Livre

Capacitação em Bibliologia – Como a Bíblia chegou até nós – Gratuito

Show Comments (0)

Deixe uma resposta