Professor Josias Moura

Cursos de capacitação a distância, estudos e palestras

Assine nosso site

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber, estudos, textos e notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 8.547 outros assinantes

Série: O evangelho da graça em ação – Aprendendo com o apóstolo Paulo na Carta de Filemon – Semana 2:  O evangelho da graça em ação – Amor fraternal (Fm 1-7)

Série: O evangelho da graça em ação – Aprendendo com o apóstolo Paulo na Carta de Filemon – Semana 2:  O evangelho da graça em ação – Amor fraternal (Fm 1-7)

Introdução

O amor fraternal entre cristãos é um dos maiores testemunhos do poder transformador do evangelho de Cristo. Quando vivemos segundo a graça divina, somos capacitados a amar genuinamente os nossos irmãos e irmãs na fé. O exemplo de Paulo e Filemom ilustra belamente como o evangelho gera um amor prático e sincero dentro da comunidade cristã.

Na epístola a Filemom, Paulo expressa seu afeto pelo irmão, chamando-o de “amado”. Ele o descreve como homem de fé e amor, que tem sido uma bênção para muitos. Já Filemom demonstra esse amor fraternal acolhendo com bondade um escravo fugido, por apelo de Paulo. Essa interação singela, mas profunda, entre dois cristãos modela o que significa viver o evangelho no dia-a-dia, expressando graça e virtudes por meio de atitudes concretas.

O texto a seguir explora como o evangelho da graça de Deus gerou em Paulo e Filemom um amor fraternal autêntico, que se refletiu em suas atitudes cotidianas. Neles encontramos um exemplo a ser seguido, para que também vivamos o amor cristão em sua prática.

Seção 1: Paulo expressa seu amor fraternal

Paulo expressa de forma tocante seu amor fraternal por Filemom ao chamá-lo de “amado” (Fm 1). O mesmo tipo de afeto já havia sido demonstrado pelo apóstolo com outros cristãos, como quando se referiu aos filipenses como seus “amados e saudosos irmãos” (Fp 4:1).

Essa atitude reflete o novo mandamento de Cristo para que seus discípulos se amassem uns aos outros como ele os amou (Jo 13:34). Paulo vivia esse amor fraternal genuíno dentro da comunidade cristã.

Além do termo carinhoso, Paulo também manifesta seu apreço por Filemom ao afirmar que sempre faz menção dele em suas orações. O apóstolo tinha o hábito de trazer os irmãos a Deus em oração, intercedendo diligentemente por eles (1Ts 1:2; Ef 1:16). Ele reconhecia o valor da oração pelo bem-estar espiritual dos cristãos.

Portanto, Paulo não amou Filemom apenas de palavra, mas por meio de atitudes concretas como a oração perseverante e o uso de linguagem afetuosa. Ele viu Filemom com os olhos do evangelho da graça, que remove barreiras e une os corações no amor de Cristo.

Seção 2: Filemom, homem de fé e amor

Paulo descreve Filemom como um homem de fé genuína no Senhor Jesus e de amor sincero por todos os santos (Fm 1:5). Sua fé se assemelhava à de Abraão, que confiou plenamente em Deus e teve sua fé creditada como justiça (Rm 4:3; Tg 2:23). Filemom não tinha uma fé morta, mas viva e ativa, demonstrando obras de amor (Tg 2:14-17).

O amor de Filemom era abrangente, como o amor ágape descrito por Paulo em 1Coríntios 13. Ele não fazia acepção de pessoas, mas amava igualmente a todos os santos, tanto pobres quanto ricos. Seu amor superava barreiras raciais e sociais, a exemplo do bom samaritano, que amou seu próximo como a si mesmo (Lc 10:25-37).

Filemom provavelmente abriu sua casa para reuniões da igreja, seguindo o modelo da igreja primitiva quando os cristãos partiam o pão de casa em casa (At 2:46). Ele contribuía ativamente para o avanço do reino, sendo canal das bênçãos de Deus.

Portanto, Filemom exemplificava a fé que opera pelo amor, tal como ensinado por todo o Novo Testamento. Sua vida era reflexo do evangelho transformador de Cristo.

Seção 3: Amor cristão demonstrado em atitudes

O amor cristão verdadeiro não fica apenas no discurso, mas se expressa por meio de atitudes concretas, como ensinou Jesus na parábola do bom samaritano (Lc 10:25-37). Paulo e Filemom exemplificam belamente esse amor prático.

Paulo demonstra afeto sincero por Filemom ao orar diligentemente por ele, seguindo o modelo de intercessão de epístolas como Efésios e Filipenses. Ele também procura reconciliar Filemom com Onésimo, em atitude similar à de José com seus irmãos em Gênesis 50.

Já Filemom acolhe Onésimo de volta, agora como irmão em Cristo, superando barreiras sociais. Seu amor se assemelha ao incentivado por Jesus no Sermão do Monte, de amar aos inimigos e orar por quem nos persegue (Mt 5:44).

Portanto, tanto Paulo quanto Filemom vivenciaram o amor fraternal de forma prática, indo além de belos discursos. Suas atitudes singelas refletiram virtudes como compaixão, humildade e disposição para servir, tão enfatizadas no Novo Testamento.

Que seu exemplo nos inspire a demonstrar um amor genuíno na comunidade cristã, expresso em atos de aceitação, perdão, intercessão e encorajamento mútuo. Assim o evangelho da graça transformará nossos relacionamentos.

Conclusão

A singela, mas bela interação entre Paulo e Filemom ilustra o extraordinário poder do evangelho da graça de Deus de transformar relacionamentos. A fé genuína em Cristo gerou em ambos um amor fraternal profundo, que ultrapassou barreiras sociais e pessoais.

Paulo, antes um ferrenho perseguidor dos cristãos, agora via Filemom como um irmão amado. Ele orava diligentemente por seu companheiro de fé. Filemom, por sua vez, acolheu Onésimo de braços abertos por pedido de Paulo, em atitude de perdão e aceitação.

As atitudes de ambos refletiram virtudes como compaixão, humildade e vontade de servir. Eles se edificavam mutuamente por meio da oração, do encorajamento e do cuidado mútuo. Viviam na prática o amor fraternal ensinado por Jesus e tão presente nas epístolas.

O exemplo de Paulo e Filemom serve de modelo para nós hoje. Precisamos pedir ao Senhor que produza em nossos corações o mesmo amor sincero, expresso em atitudes concretas de bondade. A graça de Deus tem poder para transformar também nossos relacionamentos na igreja, superando barreiras e unindo os corações em Cristo.

Quando vivemos o evangelho genuinamente, como Paulo e Filemom, seremos canais do amor de Cristo uns para os outros. Desta forma o mundo verá o sublime poder transformador do evangelho da graça de Deus.

É formado em Teologia,  Análise e desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. Especializado  em Marketing Digital, Produção audio visual para Web, tecnologias de aprendizagem a distância,  e Mestre em Teologia. Ministra cursos de capacitação profissional e treinamentos online em diversos segmentos. 

 >>  MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email

FAÇA NOSSOS CURSOS DE CAPACITAÇÃO A DISTÂNCIA GRATUITOS

Livre

Capacitação em Gestão do Tempo, Planejamento Pessoal e Produtividade – Gratuito

Livre

Capacitação em Como preparar e transmitir mensagens bíblicas – Gratuito

Livre

Capacitação em Bibliologia – Como a Bíblia chegou até nós – Gratuito

Show Comments (0)

Deixe uma resposta